terça-feira, 15 de outubro de 2013

Mudanças são necessárias...

Metamorfoses foi o nome escolhido para meu blog por acreditar que mudanças são coisas inevitáveis e muitas vezes muito bem vindas. Pois então, a minha vida começou a mudar, as mudanças já começam a aparecer no meu corpo e na minha mente. Finalmente serei mãe!
É engraçado porque não é nada do jeito que planejei, pensei, calculei, mas para minha enorme surpresa causou-me tanta alegria como jamais havia imaginado.
Fiz deste Blog um espaço para colocar para fora as emoções sentidas, colocar em forma de palavras o amor que nutri e acredito que nutrirei para sempre por um alguém, mas a mudança pede passagem e eu darei... Enfim, quando iniciei meu blog eu era apenas uma nota musical solitária, Fá procurando o Sol, acho que meu sol, meu raio de luz está crescendo dentro de mim e me sinto mais viva, mais mulher... Anyway, I'm fine!

sexta-feira, 15 de março de 2013

Atormentada!


Tenho me sentido distante de tudo. As coisas que outrora me faziam vibrar, já não me fazem feliz como antes. É como se estivesse sempre faltando algo. Nada me anima! Estou de volta ao meu quarto escuro e repleta de recordações que me fazem gelar. Tenho medo!
Tenho medo de ficar a vida inteira nessa ansiedade, medo desse vazio que só ele preenche, medo de desistir de conquistar aquilo que tanto quero, medo de que ele encontre alguém e simplesmente esqueça que eu existo.
E eu voltei a vagar pela casa vazia, como se em algum cômodo, não mais que de repente, ele fosse se materializar. Tenho me embriagado de tanta saudade, e segundo Rubem Alves, "a saudade é a nossa alma dizendo pra onde ela quer voltar". Para onde minh'alma quer voltar eu não sei, mas sei exatamente com quem corpo, alma, mente e coração gostariam de estar, independente do lugar. É engraçado se dar conta da força e da importância que algumas pessoas despertam em nós. É tudo muito estranho, você se dar conta de que uma pessoa tem a capacidade de mudar totalmente o seu astral. E o pior, nem é necessário vê-la. Basta um telefonema, uma frase no FB, um SMS e seu dia ganha cor.
Pois é, eu não tenho quem eu quero ao meu lado e até quem eu não queria se cansou de mim. E se quer saber, isso também dói. Saber que aquele alguém que estava ao seu lado mesmo sabendo que não era amado se cansou de esperar e foi ser feliz. Fico achando que todos conseguem encontrar uma solução para seus dramas, menos eu, que serei a última a desistir, que ficarei esperando até os últimos instantes a festa acabar.

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Happy Birthday!

É, hoje é meu aniversário e, como de costume, eu não estou bem. Sinto-me muito triste, nem sei por qual motivo. Na realidade, sei. Meus fantasmas do passado parecem não me deixar em paz e por mais que eu seja uma pessoa inteligente, compreensiva e aparentemente esteja com todas as funções cerebrais em completa normalidade, eu não consigo seguir. Ele seguiu e seguiu feliz. Eu fiquei e, por sinal, fiquei mal. 
Eu não o amo, tenho plena certeza de que não o amo, mas é que ele conseguiu destruir meus sonhos, todos os sonhos de uma vida feliz. A verdade é que toda vez que eu consigo uma pontinha de felicidade e quando me parece que tudo dará certo, as coisas simplesmente desandam e eu volto a lembrar dele e do quanto que ele é feliz e eu continuo sem ser. Eu sei, é patético, mas eu ainda não achei um caminho para seguir e não mais olhar para trás. 
Provavelmente, ter me apaixonado perdidamente por um carinha que não me dá a mínima importância logo após ter saído de uma relação complicada com meu fantasma não foi uma boa escolha. Se bem que eu não tive escolha. Também sei que saber que o cara que habita os meus desejos/sonhos mais profundos estará comemorando a virada ao lado de outro alguém não é lá muito animador. Não tenho planos pra 2013. Esquecer, pra mim já seria mais do que suficiente...

terça-feira, 30 de outubro de 2012

Constatação!

Deve ser o silêncio da noite que nos permite ouvir melhor nossos sentimentos, e, as vezes, ele grita.

sexta-feira, 19 de outubro de 2012

A outra metade...


Penso que crescemos com uma ideia fixa de encontrarmos um outro alguém que nos complete, a outra metade que faça com que a vida ganhe um colorido especial. Acho que alguns sortudos encontram logo que iniciam a sua procura, outros tantos sofrem até encontrá-la, muitos nem a encontram e eu me considero no grupo dos que encontraram a outra metade, mas sei lá por qual motivo, por capricho do destino, essa pessoa não sente o mesmo por mim.
Eu encontrei o "Cara". Aquele que me faz sorrir sem o menor esforço. Aquele com quem eu gosto de conversar, brincar, assistir, comer e até brigar. Na realidade, eu gosto dele de qualquer maneira, gosto de ficar perto dele mesmo que seja pra não fazer nada... Só gosto! Qualquer um que se aproxima de mim sabe que já o encontrei e que tentar conquistar meu coração é uma perda de tempo. Muitos até tentam, mas o resultado é sempre igual. Acabo magoando pessoas que não merecem. Parece uma maldição! Eu amo, amo com todas as forças e não sou amada. Serei completamente só, esperando que um dia ele me ame ou que simplesmente me peça para esquecê-lo...

domingo, 15 de abril de 2012

Consternada...

O que são algumas palavras soltas de um texto para um coração transbordando de sentimentos?
Eu te quis como jamais desejei um outro alguém e proferi as frases mais clichês do mundo.
Na realidade eu imaginei falar-te as palavras mais lindas do Aurélio, mas não falei.
Tive medo/receio de me expor.
Calei-me e tentei deixar tudo subentendido
Mas adiantaria dizer?Acho que não! Meu achismo me paralisa. 
De nada adiantou calar-me também, meu bem,
Você está aí, eu estou aqui, mais distantes do que nunca.
Restou para mim, sonhos de uma tarde inesquecível que ficou tatuada no âmago do meu ser
e que noite sim, noite não, voltam a me surpreender...

domingo, 1 de abril de 2012

Incoerência...

Ele me olha e vejo o amor transbordando dos seus olhos.
Eu olho para ele e não consigo parar de pensar nas flores 
que um dia colhi no meu jardim. 
Entre mim e ele existe um "Se"...

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Da palavra lançada...


Algumas vezes é você quem está com a arma na mão e ainda assim é quem sai ferido.
Porque quem machuca também é manchado com o sangue da vítima...